domingo, 29 de abril de 2012

Fotografar Orquideas.


A arte de fotografar orquideas

Fotografia (do grego φως [fós] "luz", e γραφις [grafis] "estilo", "pincel" ou γραφη grafê, e significa "desenhar com luz e contraste", por definição, é essencialmente a técnica de criação de imagens por meio de exposição luminosa, fixando-as em uma superfície sensível. A primeira fotografia reconhecida remonta ao ano de 1826 e é atribuída ao francês Joseph Nicéphore Niépce. Contudo, a invenção da fotografia não é obra de um só autor, mas um processo de acúmulo de avanços por parte de muitas pessoas, trabalhando, juntas ou em paralelo, ao longo de muitos anos. Se por um lado os princípios fundamentais da fotografia se estabeleceram há décadas e, desde a introdução do filme fotográfico colorido, quase não sofreram mudanças, por outro, os avanços tecnológicos têm sistematicamente possibilitado melhorias na qualidade das imagens produzidas, agilização das etapas do processo de produção e a redução de custo, popularizando o uso da fotografia.

Atualmente, a introdução da tecnologia digital tem modificado drasticamente os paradigmas que norteiam o mundo da fotografia. Os equipamentos, ao mesmo tempo que são oferecidos a preços cada vez menores, disponibilizam ao usuário médio recursos cada vez mais sofisticados, assim como maior qualidade de imagem e facilidade de uso. A simplificação dos processos de captação, armazenagem, impressão e reprodução de imagens proporcionados intrinsecamente pelo ambiente digital, aliada à facilidade de integração com os recursos da informatica, como organização em álbuns, incorporação de imagens em documentos e distribuição via internete, têm ampliado e democratizado o uso da imagem fotográfica nas mais diversas aplicações. A incorporação da câmera fotográfica aos aparelhos de telefonia móvel têm definitivamente levado a fotografia ao cotidiano particular do indivíduo.

Dessa forma, a fotografia, à medida que se torna uma experiência cada vez mais pessoal, deverá ampliar, através dos diversos perfis de fotógrafos amadores ou profissionais, o já amplo espectro de significado da experiência de se conservar um momento em uma imagem.





Técnica e Prática.


            Fotografar uma orquídea não tem muito mistério, uso uma teleobjetiva macro, colocando em foco a orquídea no centro, mesmo plano de flor a 180 graus, pelo motivo uma orquídea é julgada pela forma e inclinação de cada espécie, se você mudar o ângulo da foto, estará modificando um pouco desta forma, isto é, uma orquídea e julgada perfeita quando esta encontra dentro de um circulo imaginário e suas pétalas formam um triângulo eqüilátero de cabeça para cima e contra partida suas sépalas forma um triângulo eqüilátero para baixo, na ponta do labelo.   

Por se tratar de uma exposição é claro que esta planta tem uma etiqueta de identificação da planta e uma plaqueta dos dados do proprietário e da sociedade que pertence, suporte chamado de (pendurico), mais um suporte para segurar a flor, nada disso pode ser removido para realização da foto.

Na comparação de minha técnica com outros profissionais a mesma utilizada para a realização das fotos, no caso da CAOB, que publica anualmente um catálogo com algumas orquídeas premiadas em exposições, é publicado no site com o nome da cidade que realizou a exposição, as fotos são tiradas com a mesma técnica que utilizo, com um fundo preto, na posição 180 graus da planta na mesma altura, e luz de fleche.


**************************************************************************

Modelo da composição de uma catálogo de orquideas; esta  na pagina catalogo de orquideas.



**************************************************************************

Conclusão.

 O Crescimento pelo interesse da flora brasileira das orquídeas incentivou a realização de um catálogo sendo que hoje é um grande interesse por fotografias, com o invento da Sony da máquina digital, o mercado de máquinas fotográficas cresceu bastante, hoje temos centenas de maquinas fotográficas, adaptadas em celulares, filmadoras e outros, em todos os tamanhos, sendo o mesmo interesse pelas orquídeas. Com o objetivo de preservar as orquídeas naturais em seu ambiente, através das exposições de orquídeas, estamos mostrando ao público que é possível produzir em laboratório através de sementes e por meio de meristema (clone – copia perfeita da planta mãe), informando e divulgado, através de palestras, cursos e publicações e folders informativos e orientando que é crime extrair e vender plantas nativas.
Por que não fazer o casamento da fotografia com a beleza das orquídeas? Por isso estou lançando o catálogo de fotos de orquídeas unido duas coisas que gosto, já que estou aposentado, e utilizando o tempo em uma coisa útil. Com utilização dos recursos da informática que facilita muito na produção do trabalho, fico muito grato por desenvolver uma experiência em minha vida da Arte da Fotografia, que vai ser muito útil em todas as viagens e etapas de minha vida.













Um comentário: